Blog

mar 01
5 passos para uma identidade visual eficaz

5 passos para uma identidade visual eficaz

Por mais empolgante que se imagine o momento de avaliar os primeiros desenhos, a elaboração de uma boa identidade visual começa muito antes disso. Como empreendedor ou gestor de marca, o seu trabalho de planejamento é o ponto de partida para o sucesso de qualquer negócio, produto ou serviço.
Que tal conferir então os principais passos para acertar nessa missão?

1 – Conheça o seu público

Pesquise o mercado, o comportamento e as características do segmento que deseja atingir, pois a forma de se comunicar muda de acordo com o público-alvo. Tudo isso deverá orientar o desenvolvimento da identidade visual de seu negócio, produto ou serviço.

2 – Defina seu posicionamento

O posicionamento define para quem vender (público-alvo), o que vender (produto), por quanto vender (preço), onde vender (praça) e como falar sobre o que se vende (comunicação e promoção).
Estabeleça claramente seu posicionamento no mercado pensando em questões como: o produto irá competir pelo melhor preço? ou diferenciar-se como um produto premium? será o atendimento personalizado o seu grande diferencial? E por aí vai…
Defina como a sua empresa deseja ser reconhecida no mercado e componha a sua identidade a partir daí.

3 – Escolha o nome

O ideal é que seja curto, fácil de memorizar, tenha conotação positiva e destaque alguma característica ou informação do negócio. Evite estrangeirismos, gírias, bordões, modismos e nomes difíceis de pronunciar. Em geral, diminutivos caem bem para serviços voltados ao público infantil mas podem ser pouco adequados para outros segmentos.
Essa também é a hora de avaliar se será usado um slogan ou assinatura explicativa junto com o nome.

4 – Elabore a sua identidade visual

A essa altura, você já decidiu qual será a personalidade da marca. Que imagem ela deve transmitir? Jovial, luxuosa, romântica, urbana?
A identidade visual deve resumir o conceito da marca e ter apelo para o público-alvo, gerando identificação. É importante sempre lembrar que ela reúne um conjunto de elementos que inclui cores, grafismos, tipologia, imagens etc.  A logomarca não precisa conter tudo, pois é esse mix de elementos e a forma de aplicá-los que irá traduzir a personalidade da marca.
O tratamento gráfico, as cores e as letras têm personalidade e também transmitem uma mensagem. Já imaginou oferecer tecnologia de ponta assinando suas peças com uma letra gótica, por exemplo?
Ao analisar as alternativas, pense também em como essa identidade será utilizada. Se você está lançando um aplicativo para celular, talvez essa logomarca nunca chegue a ser veiculada em mídia impressa mas precisa funcionar bem em meios digitais.

5 – Aplique com coerência

Fortaleça a identidade, tendo atenção a todos os contatos do cliente com a marca. Isso inclui desde papelaria, fachada, uniformes e embalagens até o atendimento no ponto de venda.
Manual de Identidade e brandbook existem para serem seguidos, ok? Ver uma marca de um jeito aqui e de outro ali confunde o consumidor e desperdiça boa parte dos esforços de marketing.